10.11.2011

O Segredo de C


C. é um eterno adolescente, não tenho certeza se tem 20 anos ou 30, o próprio finge ser mais novo quando está interessado em uma garota mais nova, seu problemas com a idade já demonstra quão questionável é sua personalidade e amadurecimento. Esconde-se na baixa estatura, magreza e humor nas alturas, esconde também a careca dentro do boné e a vida na casa da esquina.
É muito agradável e divertido, mas não serve pra amigo, costuma mentir. É também inseguro e instável, por isso nunca saiu de casa com suas roupas nas costas pra aventurar e ser feliz. É namorado de uma popozuda e não curte quando ela usa mini-shorte, tem vergonha do gosto e medo do desgosto. É imaturo e inconsequente, vive num troca-troca de mulher e quando uma ou outra engravida gasta mundos e fundos pra matar. É um conhecido meu que num futuro próximo chegará aos 50 anos sem ter aproveitado a própria vida, sem alegrias, sem ter sido um bom amigo ou tido um verdadeiro amigo, sem uma história de amor pra contar e só.
C. tem um grande segredo, ele está esperando os pais morrerem pra começar a viver.
Os pais vivem preocupados com o seu futuro, mas C. nem imagina e se imaginasse não acreditaria.
Qual deles sobreviverá não sei dizer, mas provavelmente C. irá se arrepender tarde demais..

As pessoas nunca imaginam o que pensamos sobre elas, assim como não imaginamos o que os outros pensam e imaginam sobre nós. Somos regidos por segredos, vivemos de segredos, para eles e por eles morremos muitas vezes.

6 comentários:

  1. Segredos as vezes movem, dão ritmo; as vezes não.
    Não se vive deles, não têm utilidade. Eles, simplesmente, são.
    Na maioria das vezes atrapalham, se formos dar u uso a eles. Melhor os deixarmos quietos. Mas, gostamos deles... Vêm carregados de frisson, impelidos pelo prazer da revelação, esperados com certa fome, como se fossem um saber. Não são.
    Os segredos que valem, são os que já foram revelados, mas que não enxergamos. Os que nos elevam...
    Os outros, achamos interessantes como um exercício de texto, de literatura.
    Não somos e não podemos ser regidos por eles, a vida seria uma tragédia, uma dolorida e vazia experiência. Se fossem legais, não seriam vendados, e mantidos quietos, em silêncio, presos, e sempre prestes a nos assombrar.
    Os meus segredos não o são, estão aqui para me lembrar a ser o suficientemente esperto para não adquirir mais nenhum.

    Um carinhoso abraço.

    ResponderExcluir
  2. Segredos nos sufoca, nos adoece. Tenho segredos, mas todos confessáveis. Conheço segredos abomináveis, mas aos pouquinhos vou contando. Segredo bom é aquele que a gente descobre e não aquele que contam a gente.

    Sil, só os seus segredos quero contados.

    ResponderExcluir
  3. Nunca tive segredos, os sufoco antes que me sufoquem. Não consigo guardar nem os pequenos. Por isso, nunca me conte um segredo. A vida em si já é um bruto mistério. Pra que mais segredo?
    Simplifique, esvazie a cuca.
    No fim, o segredo é considerado abominável,quando é grande a importância que você o tem dado.


    Beijo doce.

    ResponderExcluir
  4. o problema é que muitas pessoas vivem em função de outras. e quando essas outras não estiverem mais em suas vidas, o que elas vão fazer?

    ResponderExcluir
  5. Ahhhh....., os meus.....!
    Tenho uns poucos...; dois?, três? Algo assim.
    Um, eu sei que é sórdido; mas aconteceu, fazer o quê. Poderia ter passado batido, mas, o alvo de minha sordidez teve uma reação a altura: foi embora de minha casa, sem falar uma palavra. A vi na rua, e a trouxe para minha casa de novo; ela estava na casa de um japonês que saiu na rua gritando o nome dela quando a coloquei no carro. Depois ela voltou para casa do japonês... Deixei quieto.
    Se for pensar no que fiz, o único sentimento que me vêm é o do arrependimento, o do porquê ter me rebaixado tanto; se tivesse 15 anos, quando nossos hormônios estão a flor da pele...; mas, tinha mais que trinta, já.
    Não se confia em quem tem mais que trinta anos. Vai ver, essa máxima tem razão de ser.

    Ó, esqueci de lhe falar: você escreve bem pra caramba!!!! Visse??
    Beijo para você, admiro sua escrita.
    Até mais.

    ResponderExcluir
  6. Bom, vejo que seu blog é de contos. Assim que puder venho com mais calma para vê-lo, ou quer dizer lê-lo. Mas também escrevo alguns contos que se encontram no meu blog, ficaria honrado se se fizesse presente e me prestigiasse com uma crítica.
    Forte Abraço.
    F. Otávio M. Silva
    http://www.surfistadebanzeiro.com

    ResponderExcluir