11.17.2010

O Segredo de José

José me esqueceu. José me amou, me traiu, me presenteou, brigou, relevou, depois esqueceu tudo o que comigo quase viveu. José é clássico quando incrementa o figurino com seu aro fino no dedo. José é ordinário quando enfia no rabo da outra o dedo com o anel que a esposa beija quando sai para o trabalho. José ama ardentemente a puta com quem mantém um sinistro evolvimento sexual-intelectual e sentimental frágil e fácilmente ameaçado por outra qualquer que eleve seu ego machão e disponibilize eroticidade por meios virtuais. José não é galante, desperdiça feiura, mas come qualquer louca como um lobo enfurecido e com gula.
Por isso, a procura, as casadas brigam por sua cobra nua. José galinheiro dá conta na ausência dos maridos, um dia outro José dará conta na sua ausência como marido. José naturalizado brasileiro, violentado e hipnotizado pela beleza dos relacionamentos descartáveis que rodeiam a juventude acha-se no direito de igualar-se aos mesmos vivendo perigosamente por minutos de prazer com mulheres maduras que enxergam nele únicamente a possíbilidade de foda gratuíta.
José logo será um ancião e recordará de mim como um desastre da natureza que por pouco não fodeu sua vida interia. José é um veado que cruzou meu caminho e hoje é comedor de cu trintão. José me esqueceu e também esqueceu dos seus segredos na tela do meu computador.


Por uma candidata descartada.

12 comentários:

  1. Interessantíssimo este texto , rs.

    beijoos obrigada pela visita..

    volto para ler-te ...

    Callie

    ResponderExcluir
  2. Muito muito bom!

    E que José colha apenas aquilo que plantou: filhos bastardos e pensões alimentícias! hehehe

    Adorei o blog e já estou seguindo!

    E obrigado pela visita! Volte sempre!
    Grande beijo!

    ResponderExcluir
  3. Sei, este tipo é nojento mesmo, mas eu diria a ela para esquecer de vez, e fazer como os jovens quando dizem que a fila anda,rsrs
    Adorei teu blog, gostei do teu estilo também.
    Beijos :)

    ResponderExcluir
  4. Se ficarmos só na periferia, nunca chegaremos à densidade. Eh José. rs


    Te abraço com carinho.

    ResponderExcluir
  5. Adorei o seu blog.


    José está correndo perigo...

    ResponderExcluir
  6. E agora José?
    A festa acabou.
    O povo sumiu...

    ResponderExcluir
  7. HUAHAAHAHAUHAUAH!

    Adorei! Adorei! Que maximo! E ao mesmo tempo, ri muito! Principalmente do anel enfiado no rabo, kkkkkkkkkkkk.

    Adorei tudo aqui!

    bjos

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Tudo bom? :)
    Primeiramente, muito obrigada pela visita!

    Acho que você resumiu todos os homens do mundo nesse José! hahaha

    Amei! Muito bom mesmo! Ri horrores x)
    Obrigado pelo seu texto, foi muito bom lê-lo! :D

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Continuas afiada!!!!!!!!
    Um humor incipiente permeando aqui e ali...

    Prazer vir, estar, e ler.

    Abrçs.

    ResponderExcluir
  10. Uau, um segredo revelado assim...
    José que não tome jeito, que não amanheça sem cobra, ao lado de mais uma puta nua, após uma verdade revelada tão crua...

    ResponderExcluir
  11. Mais um dogma ahah
    Pois, de facto, a minha escrita não é idêntica a algo. É minha, genuína.
    Isso pode ser bom ou, mau, pois a maioria das pessoas não me conseguem entender.
    Mas, existe sempre alguma alma caridosa e simpática como a sua que entende e, comenta o meu blog :)
    Muito obrigado pela crítica.
    Já me encontro a seguir o seu blog.
    Quando tiver disponibiliade irei ler tudo com atenção, pois quero apreciar :)

    Carlos Leite, http://opintordesonhos.blogspot.com

    ResponderExcluir