5.26.2010

O segredo de O.


Imagine um homem que entre filhos e netos possui mais de trinta descendentes. Imagine um ser querido por todos, desde o gari ao pastor da igreja. Imagine uma aparência calejada e pele completamente enrugada. Imagine uma rotina: casa-Deus-supermercado. Imagine uma casa varandada, repleta de plantas que são cuidadas todos os dias, paredes levantadas com trabalho árduo, chão surrado por variados passos. Imagine um quarto decorado com livros cobertos de traças, cheirando a antiguidades, carregado de imagens e gavetas pesadas de remédios controlados, sem os quais um ancião não poderia sobreviver. Imagine uma vida inteira ao lado de uma mulher com quem se viveu tantos anos que perdeu a conta. Imagine que essa mesma mulher não ama, nem é amada, mas é essencial na vida do homem que divide os dias com ela. Imagine quantos momentos bonitos esse homem viveu, não esqueça de imaginar também as muitas vezes que foi pra cama de barriga vazia para que a dos filhos estivessem cheias. Imagine com alma..

Esse homem sou eu, e, se minha vida não comove vocês, homens da lei. Olhem nos olhos daqueles pequenos que encontram-se logo ali, na varanda. Observem seus olhos assustados por verem estranhos tentando levar seu avô algemado. A dor que sinto agora não será maior que a tristeza deles enquanto eu estiver saindo. Não penso nos vizinhos, na mulher que viveu comigo tantos anos e nunca soube do meu passado, muito menos nos meus filhos. Penso nos meu netos, nos meus pequeninos. Se matei foi por terem matado primeiro a mim. A raiva em minha vida foi como um demônio evocado que não controlei. É na adolescência que começamos a guardar segredos dos quais vamos nos arrepender para o resto da vida, mas desse segredo eu nunca hei de me arrepender um dia. Estou sendo levado por ter tirado do mundo o estuprador da minha Cecília, minha pequena irmã indefesa, minha vida, motivo de vergonha pra família e a justiça me achou ainda em vida. Não teriam achado o estuprador se ele estivesse vivo hoje em dia.

14 comentários:

  1. a justiça só é justa pra quem lhe convém ;~

    ResponderExcluir
  2. compreendo o motivo, mas não dou razão. não vivemos numa terra sem-lei.

    ResponderExcluir
  3. Sendo o fato injusto ou não, a narrativa é bonita. A forma como a história é contada vai criando espectativa e, ao mesmo tempo, desnudando os fatos.

    Beijos, Dica.

    P.S.: Recebi outros memes e irei passar pra você um deles, ok?

    ResponderExcluir
  4. Meu Deus...
    Impossível não chorar.
    Vivi algo parecidíssimo e posso sentir cada palavra aqui escrita.
    Ainda bem que teve a CORAGEM de matar o estuprador.E te confesso um íntimo segredo: eu só não o matei,pois nunca mais o encontrei.
    Eu passaria o resto de meus dias na cadeia por senti que consegui acabar com a vida de quem um dia acabou com a vida de uma pessoa que eu amo tanto...e que está VA...entende o que eu quero dizer? Ele acabou com a vida de uma pessoa que esta VIVA.
    Faço meu minuto de silêncio.

    Obs-E quem não dá a razão, é porque não viu sua mãe, ou sua filha, ou sua irmã sendo estuprada.Não vivemos numa terra sem lei, ok, mas temos SANGUE QUENTE correndo nas veias.Ao menos EU TENHO...e se a minha justiça tiver de ser feita pelas minhas mãos, eu a FAREI...e arcarei com todas as consequências.

    Bia Maia

    ResponderExcluir
  5. E ainda digo mais:
    Um ser humano, ao ser estuprado por um outro ANIMAL, perde TUDO...pode continuar VIVO...mas perde tudo...e para o resto de sua vida, TODO SANTO DIA, lembra-se desta violência.

    Pois, para quem não sabe, ESTUPRO significa:

    "Estupro ou violação é a prática não-consensual de conjunção carnal, imposta por meio de violência ou grave ameaça de qualquer natureza, ou ainda imposta contra pessoas incapazes de consentir com o sexo."

    É muito fácil e de extrema COVARDIA atacar alguém que não pode OFERECER resistência.O ESTUPRO é considerado um dos crimes mais violenteos, pois é um crime hediondo.

    E segundo a "MINHA LEI", todo ESTUPRADOR que fosse pego, deveria antes de MORRER, ser ESTUPRADO por um CAVALO, UM ELEFANTE, e no mínimo uns 20 outros HOMENS...e não estuprado apenas com o PÊNIS, e sim também com objetos, como uma arma, por exemplo.Para só depois, MORRER.

    Deixo aqui registrado o meu GRITO de revolta.

    E depois deste fato ocorrido em minha vida, me senti na OBRIGAÇÃO de montar uma "ASSOCIAÇÂO DE MULHERES VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA"...e ...só Deus sabe a quantidade de mulheres que sofrem isto em SILÊNCIO.

    Faço mais um minuto de silêncio, pois estou profundamente emocionada.

    Ana Beatriz de Moraes Maia (Bia Maia)

    ResponderExcluir
  6. um dia o pacato sai do comum.

    ResponderExcluir
  7. Dá um nó de garganta de tantas sensações você consegue nos passar através das palavras, Dica.

    São casos como esse que fazem da Lei algo questionável.
    E são textos como esse que fazem de ti minha predileta.

    Sinto falta daqui quando não venho. E, quando não venho, não é por falta de vontade.

    Beijos, querida.

    ResponderExcluir
  8. A Justiça deveria ser repensada, em casos assim.
    Pois somente quem sofre com uma violência desse tipo, pode explicar.

    Muito bom, perfeito!

    Beijos
    Mah

    ResponderExcluir
  9. Já disse e repito: é lindo o que escreves. Mas é, de fato, assustador, saber que é verdade. Aí é que dói.

    ResponderExcluir
  10. Interessante demais! Passarei a frequentar esse blog. Gostei muito do que li, indentifiquei-me um pouco com a escrita, se é que posso ter essa ousadia. De qualquer forma, é um grande prazer.

    ResponderExcluir
  11. Vc escreve com força. Como uma adulta, uma escritora - existe, se percebe, se vê, uma maturidade em suas letras, em seu modo de contar, de escrever, de 'falar'...

    Seu conto, sua 'leitura' é limpa, sucinta; não há voltas, é direta...; chã; mas não 'dura'; é firme, consistente: não resvala em emocionalismos, falas femininamente confidênciais; não é 'masculina', nem 'feminina', mas também não é assexuada.

    É um dom...
    Seus contos são curtos, mas as idéias, os significados, são imensos nos rápidos (e longos ao mesmo tempo - como na realidade), movimentos e pensamentos dos personagens.

    Um bom conto, Dica.


    (Será que tenho segredos?? Fico imaginando se tenho... acho que não..., mas, se contasse..., iria, talvez..., escandalizar...)

    ResponderExcluir
  12. Em sendo verdade, o conto, iria eu visitá-lo; levar uma escova de dentes, um sabonete, um cobertor, pente, essas coisas...; e companhia; já estive preso, sei como é que é.

    Abrçs.

    ResponderExcluir
  13. Lindo e triste, ficção ou não, me comoveu! Tem selinho para você em meu blog. Seu blog não poderia ficar de fora.

    Beijus

    ResponderExcluir